Ouça "AMANHÃ" , novo single da cantora e MC carioca Yas Werneck


Trazendo na Batida referências de BoomBap e House a cantora e MC apresenta em seu novo trabalho um flow melódico e cadenciado na esperança de que o "AMANHÃ" nos traga tempos melhores.

Retornando da melhor maneira possível, A MC e Cantora, Yas Werneck lançou seu novo single, "AMANHÃ", no dia (31/03).


O processo de criação dessa música falando sobre a esperança no "AMANHÃ" lembra-nos de acreditar que bons tempos podem vir. Com o avanço da pandemia causada pelo Covid-19, Yas Werneck revela: "Eu tinha medo de morrer todos os dias por ter insuficiência pulmonar. Me agarro em uma esperança viva de ver um amanhã melhor. Essa música foi gravada fora do horário de funcionamento do estúdio, para evitar qualquer contato com outras pessoas. Era apenas eu, meu marido e o engenheiro de som."


Ouça:


Em "AMANHÃ", Yas Werneck traz uma abordagem completamente diferente do que já foi lançado em sua carreira, em um período pandêmico momento em que o mundo parou a cantora aproveita para dar prosseguimento em seus projetos, aproximando-se assim do Produtor Dree Beatmaker.

Conheça e reconheça os artistas:


Dree Beatmaker



Integrante da produtora PAPATUNES ao lado de PAPATINHO (conhecido também, por fazer parte do coletivo ADEMAFIA e residir como Dj em diversos bailes do Rio de Janeiro ) se junta a Yas Werneck neste som, Proporcionando um Beat com uma linha melódica de synths que trazem à tona toda a tensão da faixa, somada a saturação nos sub-graves 808 e suas variações com notas altas, que remete a uma nave espacial.


Siga nas redes sociais


YouTube

Spotify

Instagram


Yas Werneck



MC e cantora. Em 2016 lançou o álbum "Hexagonal" composto por 6 faixas que misturam trap, boom bap e neo soul. Yas vivencia a cultura hip hop como princípio e o reconhecimento do seu propósito com a música veio em 2017, quando foi escolhida a representante do Brasil no intercâmbio cultural "Hip Hop como agente de transformação em sua comunidade", promovido pela ONG Next Level, nos EUA. No mesmo ano fez parte da mixtape: “Nike Football Presents: Neymar Jr. Mixtape Music Video”, disponível no YouTube. Em 2018, foi uma das protagonistas do documentário “Na Humildade – 15 Anos Depois”, da rapper Nega Gizza, filme que reúne alguns jovens eleitos por Gizza como a nova geração do rap carioca. Além disso, se apresentou ao lado de Emicida no festival “A Rua Cria”, no Rio de Janeiro e é uma das protagonistas da ópera que estreou em abril do mesmo ano, “Doze Flores Amarelas”, ópera rock dos Titãs, em São Paulo. Alcançar, construir e empoderar são as palavras que ela carrega tatuada no braço. Com o sorriso frouxo e postura firme de quem sabe o que quer, a cantora rompe os estereótipos do lugar da mulher negra na sociedade, atitude que vem sendo fortalecida com os conhecimentos que a cultura hip hop a ofereceu ao longo dos anos.


Siga nas redes sociais


YouTube

Spotify

Instagram



Nassor Oliveira é cientista político, estudioso da sociologia da música e criador da R&B Brazil. Instagram Twitter Medium





10 visualizações0 comentário